Prémio Veuve Clicquot da Mulher de Negócios

Criado em 1972 para celebrar o bicentenário da Casa, o Prémio Veuve Clicquot da Mulher de Negócios destina-se a agraciar em cada ano mulheres de exceção que se tenham destacado pelo seu espírito empreendedor. Presta homenagem à primeira destas mulheres, Madame Clicquot, que soube impor-se como grande figura feminina no mundo dos negócios. Dignas herdeiras da "Grande Dame", estas mulheres possuem as qualidades que fazem delas pioneiras capazes de enfrentar todos os desafios: espírito de liderança, audácia, criatividade e talento.
Desde a sua criação, o Prémio Veuve Clicquot da Mulher de Negócios já contemplou mais de 340 mulheres em 29 países.

História do Prémio

Em 1972, por ocasião do 200.º aniversário da Casa, realizou-se a primeira edição do Prémio Veuve Clicquot da Mulher de Negócios em França. A laureada com o Prémio foi a engenheira francesa Giselle Picaud, que dirigia então a equipa responsável pela construção da empresa Bouygues.
Pouco a pouco, o Prémio Veuve Clicquot da Mulher de Negócios vai ganhando amplitude na cena internacional. Todos os anos surgem novos países participantes, criando as suas próprias atribuições. Atualmente, o Prémio Veuve Clicquot da Mulher de Negócios está presente em vinte e sete países.
Em 2012, foi Fany Pechiodat, criadora de MyLittleParis, que arrebatou o Prémio de França, graças à sua incrível criatividade e ao seu site de moradas interessantes.

Os Encontros Internacionais

Todos os anos, depois de terem recebido a sua distinção, as laureadas de cada país são convidadas a participar nos "Encontros Internacionais", que têm lugar em Reims. Trata-se de um momento de descoberta, muito próximo da Casa Veuve Clicquot, durante o qual as mulheres de negócios têm a ocasião de visitar as caves, participar num jantar de gala e batizar as cepas com o seu nome em Verzy.

As laureadas de 2013